Para dar mais conforto ao público que vai participar dos festejos em louvor à Santa Bárbara, nesta quarta-feira (4), no Centro Histórico, a Prefeitura do Salvador montou um esquema especial de serviços essenciais que envolvem diversos órgãos. Para facilitar a locomoção dos pedestres, por exemplo, a Transalvador vai interditar o tráfego de veículos, das 7h às 16h, na Ladeira da Praça, no trecho entre a Rua José Gonçalves e a Avenida José Joaquim Seabra (Baixa dos Sapateiros). Serão permitidos estacionamentos dos veículos oficiais do Comando do Corpo de Bombeiros na Ladeira da Praça, bem como na via que margeia a Praça dos Veteranos. Os veículos com destino à José Joaquim Seabra terão como opção de tráfego a Rua Miguel Calmon, Praça Riachuelo, Avenida Jequitaia, Túnel Américo Simas, e Avenida Presidente Castelo Branco. A partir das 8h, haverá interdição progressiva do tráfego de veículos no Largo do Terreiro de Jesus, Praça da Sé, Rua da Misericórdia, Ladeira da Praça, Avenida José Joaquim Seabra, Rua Padre Agostinho e Largo do Pelourinho. Os moradores terão acesso aos locais mediante apresentação de comprovante de residência. O tráfego voltará à normalidade tão logo as condições locais o permitam. A Limpurb disponibilizará 40 sanitários químicos, sendo 28 femininos e 12 masculinos, localizados em pontos estratégicos do percurso. Logo após os festejos, os agentes da Limpurb iniciam a limpeza e lavagem das ruas das Flores, Alfredo de Brito, Gregório de Matos, do Passo e Padre Agostinho Gomes, além do Largo do Pelourinho e regiões do Taboão, Carmo, Terreiro de Jesus, Baixa dos Sapateiros, Mercado de São Miguel e Mercado de Santa Bárbara. A operação contará com uma equipe de 20 profissionais e um compactador, dois caminhões de lavagem e três carros-pipas. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) terá participação na festa com todas as nove unidades emergenciais em funcionamento e com o apoio do Samu-192 em total prontidão para qualquer situação emergencial, garantindo o atendimento médico aos participantes. Já a Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo do Município (Sucom) estará com uma equipe de fiscalização, no sentido de impedir a exposição de publicidade e cartazes irregulares no entorno da festa. Origem e louvor - A história de Santa Bárbara remete ao século II, em Antioquia (Turquia), onde viveu. Ela era uma jovem belíssima e, devido ao ciúme do pai pagão, Dióscoro, foi encerrada em uma torre. Durante uma viagem do pai, ela se batizou e despertou a ira de Dióscoro. Na fuga, as rochas se abriram para Santa Bárbara passar, mas logo depois foi descoberta por um pastor e denunciada ao pai, que a levou a um tribunal. Condenada a andar nua pelo país, Deus se compadeceu e a vestiu com um suntuoso manto. Mesmo assim, sofreu diversos suplícios, como ser queimada com grandes tochas e ter os seios cortados. Foi executada pelo próprio pai, que cortou-lhe a cabeça com a espada e, logo depois, foi fulminado com um raio. Por isso, Santa Bárbara é invocada nas tempestades, contra o raio. O culto espalhou-se rapidamente pelo mundo, incluindo o Brasil. Presente no calendário de festas populares de Salvador, a Festa de Santa Bárbara é considerada patrimônio imaterial da Bahia desde 2008. Reverenciada como Iansã no candomblé, a santa é padroeira do Corpo de Bombeiros e dos mercados e, nesse dia, os devotos se vestem de vermelho, em homenagem à santa/orixá. Com o tema “Santa Bárbara, por seu testemunho de vida contrita a Deus renovamos a Fé nas promessas de Cristo”, os devotos festejam a padroeira com um tríduo até esta terça-feira (3), sempre às 18h, na Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (Pelourinho). No dia festivo, que acontece nesta quarta-feira (4), acontecerá uma alvorada às 6h; às 8h será celebrada a Missa Solene, presidida pelo capelão, padre Lázaro Muniz. A partir das 10h os devotos sairão em procissão pelas ruas do Centro Histórico. Muitos devotos costumam oferecer caruru no dia.