0
0
0
s2sdefault
16.08.2021

Ecopontos já receberam quase 8 mil toneladas de resíduos em 2021

Fotos: Bruno Concha / Secom e Jefferson Peixoto / Secom

 

Os dois ecopontos em funcionamento no Itaigara e Itapuã, instalado por meio da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), quase 8 mil toneladas de resíduos ​​apenas no primeiro de 2021. Ou, a média mensal de descarte desses materiais nos locais foi de 1,3 mil toneladas, ou 51 toneladas por dia de funcionamento dos espaços. A ação evita que este montante seja descartado de forma irregular na cidade.

 

As unidades funcionam de segunda a sábado, das 8h às 17h. Nos ecopontos são recebidos resíduos da construção civil, podas de árvores, recicláveis ​​e materiais volumosos. A diferença entre os espaços é que a unidade Itapuã recepciona tanto refugos domésticos como restos da construção civil, até 2 metros cúbicos por dia - o equivalente a cerca de 50 latas ou dez carrinhos de mão convencional de obra.

 

No caso do Ecoponto de Itapuã, a coleta de resíduos domiciliares é realizada com o  auxílio de agentes coletores, que retiram, porta a porta, o lixo das casas. Eles levam o montante para o Ponto Limpo, um fim de descartar apropriado à compactação do lixo. Esgotada a capacidade do equipamento, os caminhões retiram o compactador, repõem outro e o trabalho segue.

 

“Este é um projeto muito positivo, com resposta imediata da sociedade, pois a comunidade cresce com a consciência ambiental. E esse descarte correto é um tema que fará parte da vida das novas gerações. Quando uma sociedade dá apoio ao poder público, para que a cidade se mantenha limpa e agradável ”, destaca o presidente da Limpurb, Omar Gordilho.

 

Para o gestor, a importância deste serviço é propiciar ao cidadão uma possibilidade de ter uma consciência de onde descartar corretamente os seus resíduos. “No caso da construção civil, a responsabilidade é do proprietário da obra, que deve contratar empresa especializada neste tipo de descarte. O descarte irregular pode prejudicar a drenagem, provocando alagamentos, além de deixar a cidade mais suja ”, completa Gordilho.

 

A Limpurb mantém equipes de fiscalização em toda a cidade, do mesmo modo que acata denúncias da população, gratuitamente, por meio do Fala Salvador no número 156 ou pelo site www.falasalvador.ba.gov.br .