0
0
0
s2sdefault
14.05.2021

Campanha homenageia garis com plotagem e ações nas mídias digitais

Imagine uma cidade na qual seria possível encontrar, em toda a parte, lixo, mato e um cheiro bastante desagradável que invadiria até mesmo o lar. Assim seria a capital baiana, caso o cidadão não contasse com a ação diária de cerca de 2,6 mil agentes de limpeza a serviço da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb).

 

Para valorizar e tornar mais evidente o trabalho destes profissionais, uma massa, pela primeira vez, colocará nas ruas caminhões de coleta plotados para homenagear toda a categoria, em alusão ao Dia do Gari, celebrado no próximo domingo (16). Alguns veículos já foram fornecidos, nesta sexta-feira (14), pelo prefeito Bruno Reis e pelo presidente da Limpurb, Omar Gordilho, em ato simbólico na Praça Thomé de Souza, no Centro.

 

Em 2021, o tema da campanha é “Essenciais” e reúne também ações nas mídias digitais, através de uma série de depoimentos de agentes de limpeza que compartilham parte da rotina, sonhos e desafios da profissão. "É uma grande alegria prestar essa homenagem a esses trabalhadores que fazem um serviço essencial e fundamental, colaborando para a saúde e para a qualidade de vida das pessoas. Os agentes de limpeza são verdadeiros guerreiros e, mesmo nesse período de pandemia, eles não pararam em nenhum momento e sempre estiveram nas ruas cumprindo seus papéis ", afirmou Bruno Reis.

 

"Todos nós dependemos da coleta e da limpeza pública para temos uma cidade mais agradável. É graças a essa zeladoria empunhada que temos uma Salvador mais bonita e contagiante tanto para quem mora quanto para quem vem nos visitar", acrescentou o chefe do Executivo municipal.

 

O titular da Limpurb, por sua vez, destacou o trabalho dos garis na rotina da cidade, sobretudo no apoio ao enfrentamento à crise sanitária da Covid-19. “Diariamente temos agentes realizando a higienização e desinfecção em unidades de saúde, locais de grande circulação, estações de ônibus e em demais localidades, um fim de minimizar a propagação do vírus. São pais, filhos e mães de família que todos os dias saem das suas casas para levar, através da limpeza, um ambiente mais seguro para as pessoas e por isso, são essenciais. Eles merecem todos os nossos elogios e a nossa gratidão ”, afirmou Gordilho.

 

Orgulho - Com 38 anos e pai de dois filhos, Nadson Machado é gari há nove meses. Formado em técnico em segurança do trabalho, antes de atuar na limpeza urbana já chegou a ter preconceito com a própria profissão. Hoje, ele sente orgulho do seu trabalho e se considera também um agente de saúde.

 

“Sem a limpeza pública não há saúde. É preciso que as pessoas entendam que ali, onde se vê um varredor, há uma vida, uma família, e que sem esse trabalho, não existe a limpeza das ruas. Quando encontrar um gari, cumprimentem, seja educado, pois isso torna o trabalho mais fácil e dá a noção do sentimento da população conosco ”, diz.

 

Números - Os agentes de limpeza recolhem uma média diária de 2,7 mil toneladas de resíduos domiciliares e 2,4 mil toneladas de restos da construção civil através de ações como varrição, coleta, lavagem e até mesmo desinfecção de vias públicas, neste momento de enfrentamento à Covid-19. Para facilitar a identificação, cada função possui uma cor de farda.  

 

Os agentes que utilizam o fardamento azul, por exemplo, atuam na praia. Já os que usam fardamento cinza realizam lavagem de logradouros. O uniforme da cor laranja identifica os profissionais que fazem a varrição de logradouros. Além disso, também tem a cor amarela, que é utilizada pelos agentes de coleta. A cor verde é destinada aos colaboradores dos serviços complementares.

 

Precaução - Em virtude da pandemia, uma celebração tradicional realizada na sede da Limpurb foi suspensa. A ocasião, contava com sorteios, apresentações artísticas, além de um churrasco envolvendo toda a categoria.